DESENVOLVIMENTO DE 7 A 10 ANOS

Curiosos a tudo ao redor, eles querem entender tudo, ler tudo, escrever tudo e questionar tudo!

7 anos

A criança de sete anos está no segundo ano do Ensino Fundamental I e, portanto, concluindo o seu processo de alfabetização. Nessa fase, é esperado que os pequenos já consigam compreender e escrever letras-bastão e cursiva. Então, essa é uma boa hora para apresentar livros com textos maiores e mais complexos. Também nessa fase, os conceitos matemáticos mais complexos são apresentados. Ensine e estimule seu filho a lidar com dinheiro, conferir o troco e contar suas moedas. Aproveite esse gatilho, se puder, para combinar uma mesada, para aguçar as questões financeiras, como poupar, acumular para um brinquedo, e se possível, doar uma certa parte. Ensinar seu filho a ser solidário é uma ótima maneira para que ele entenda seu papel em um contexto maior. Nessa fase, aquele egocentrismo natural da primeira infância começa a desaparecer, pratique com seu filho empatia, caridade e mostre diferentes contextos de vida e sociedade.

8 anos

Com essa idade seu pequeno já está pronto para ótimas e sólidas relações de amizade. Essa é a etapa do descobrimento, já conhece os seus interesses e gostos pessoais. Aproveite para entender qual é o esporte favorito do seu filho e estimule a prática diária. A parte motora do seu filho já está bem próxima da maturidade e pronta para a prática esportiva. A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda a prática de uma hora de exercício por dia para as crianças e adolescentes. Essa prática ajuda no estirão dos próximos anos, no controle da agressividade, na coletividade e ainda a prevenir anorexia e depressão durante a adolescência.

9 anos

Pois é, com nove anos seu filho já não é mais aquela conhecida criancinha, mas também não é adolescente. Essa é a fase intermediária para a pré-adolescência. Nessa fase, é provável que haja uma mudança de interesse, antes voltada para brincadeiras lúdicas e, agora, ligada a atividades mais “adultas”, como séries de TV, livros, celular, jogos, ou conversar com o amigo da escola a tarde toda.

As crianças começam a ter uma percepção mais realista do mundo, e colocam os pais em cheque algumas vezes. Mostram-se emburradas de tempos em tempos e, vez ou outra, respondonas, pois testam seus limites. Aproveite essa fase para esclarecer o mundo e as relações para seu filho, e criar um vínculo de aproximação, que será vital nos anos da adolescência.  Estimule a independência guiada (seu filho precisa e deve ouvir “nãos”), mostre as responsabilidades, e também os deveres, converse com seu pequeno e aproveite os momentos para reforçar sua autoconfiança. É comum que crianças dessa idade comam igual aos adultos, essa é uma estratégia natural do desenvolvimento, e significa que seu filho está fazendo uma reserva para o crescimento rápido dos próximos anos. Converse sobre a alimentação de forma positiva, para que seu filho crie uma boa relação com o alimento.

 

10 anos

Crianças entre seus 10, 11 anos já estão exibindo características da chamada pré-adolescência, período que contempla mudanças hormonais que impactam o corpo, as reações e a autoimagem da criança. Muitas meninas, nessa idade, já têm a sua primeira menstruação (menarca) o que marca a transição para as garotas. Em contrapartida, para os meninos não existe propriamente um marco, no entanto existe o início da sexualidade, que deve ser conversada de forma natural. Essas mudanças muitas vezes causam conflitos de identidade, o que explica algumas reações exageradas, assim como uma irritabilidade característica. Nessa fase, o grupo de amigos é bastante importante para o senso de pertencimento e aceitação da criança, e boas relações sociais ajudam na estabilidade emocional da criança. Nessa faixa, as crianças transitam do Ensino Fundamental I para o II, o que traz uma autonomia e cobrança maior, no entanto, as crianças já têm capacidade de lidarem com desafios mais complexos. Os pais devem entender e acompanhar essas mudanças, como sempre, e fortalecer ainda mais o diálogo sobre eventuais dúvidas de seus filhos. Muitos pais comentam de um certo afastamento da criança no período da adolescência, então quanto mais aberto o canal da comunicação estiver na fase da pré-adolescência, maiores as possibilidades dele se manter assim durante o período. Mais do que nunca, as crianças precisam de orientação para condutas, experimentações e dúvidas. É importante também que os pais ajudem na autoestima do pré-adolescente, e que reforcem positivamente atitudes corretas.

 

Nathalia Pontes – Coordenadora de Pesquisa & Desenvolvimento Educacional na PlayKids. Mestranda em Psicologia da Educação pela PUC-SP, especialista em Gestão de Negócios e Inteligência de Mercado pela FIA/USP, Psicopedagoga, voltada à Disciplina Positiva e Neurociência; e Escritora, acredita que aprender é uma combinação entre autoconhecimento, troca e curiosidade pelo novo. É apaixonada por educação, desenhos, viagens e literatura.

Publicado na Revista Escola de Pais do Brasil – Seccional da Grande Florianópolis nº 8, dezembro de 2019, p. 16.

Disponível em: https://leiturinha.com.br/blog/marcos-do-desenvolvimento-infantil-de-6-a-9-anos/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*