A vida é muito boa… mas você nunca sabe o que pode te acontecer!

Oi, tudo bem com você?

Vou contar um breve testemunho da minha vida, para que você entenda que sem Deus não somos nada.

Eu era afastado dos caminhos do Senhor, havia abandonado o meu amigo Jesus, que me tirou das drogas, do álcool e da prostituição quando jovem. Eu havia voltado às práticas, mas Deus ainda tinha um plano na minha vida e era a salvação da minha alma. Eu era surfista, fazia halterofilismo e tinha meu próprio negócio, achava que era o cara. Entretanto, era uma falsa aparência, era como um sepulcro caiado: por fora, bonito; mas por dentro, podre, seco, vazio e sem paz.

Quantos vivem nesse mundo sem essa paz que só Jesus pode dar?

Em determinado dia, Deus decidiu mudar a história da minha vida. Era madrugada de domingo, 21 de setembro de 2003, eu estava com 30 anos na época, vinha da noitada em Balneário Camboriú/SC com cinco colegas para a praia de Palmas/SC, faltavam 10 Km para chegar quando, em uma curva, capotamos o carro por várias vezes, voei pelo para-brisa e caí por cima do meu pescoço. Quebrei três vértebras e tive um traumatismo raquiomedular (TRM), fiquei tetraplégico, ou seja, só mexo a cabeça, perdi completamente os movimentos e a sensibilidade, preciso que me deem o alimento na boca, me deem banho e troquem minhas fraldas. Sempre vi esses casos e situações na vida de terceiros, mas jamais imaginei que aconteceria comigo.

Que notícia, heim? O que você faria?

Bom, quando acordei do coma na UTI, trinta dias após o acidente, os médicos já haviam me dado como morto, e eu disse para Deus: “Senhor, se me deres saúde e vida eu vou permanecer em teu caminho, sempre ganhando almas para ti. Obrigado por eu não ter partido sem salvação.”

Por que precisamos deixar o pior acontecer para, então, entendermos que somos miseráveis e pobres sem Deus?

Amado, Jesus te ama e quer te salvar, aceite-o hoje como teu único salvador, pois amanhã pode ser tarde demais. Talvez você esteja pensando: “Eu tenho uma boa família, sou trabalhador, honesto e até ajudo outras pessoas.” Parabéns por isso! Mas se você não abandonar o pecado e os prazeres desta vida, o que restará é a condenação eterna. Purgatório e reencarnação não existem, ou é céu ou é inferno. Pesado, não é mesmo? Mas é a pura realidade.

O grande passo do arrependimento deve ser dado hoje, porque amanhã pode não ser possível. Você decide: ficar com a verdade ou longe dela; escolher ir para o céu ou preferir o caminho que conduz à perdição. Você é muito especial para Deus, ele tem um amor tão grande que foi capaz de dar seu único filho para morrer por você. Ame sua família, seus filhos, valorize esse bem maior que Deus te deu.

Este artigo foi publicado na Revista Escola de Pais do Brasil – Seccional de Biguaçu, nº 4, maio de 2012, p. 27.

 Fábio L. Ferreira – Casado, dois filhos, telefone (48)3243-4320.

1 Comentário

  1. Parabéns pelo seu exemplo de vida amigo. Porem só não concordo com o seu relato que reencarnações não existem. Você deveria se aprofundar mais nesse tema, talvez encontrarás mais respostas para a sua vivência. Abraço fica com Deus!

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*