Projeto Biguaçu Faz Inclusão Digital completa um ano

No dia 8 de maio de 2013 foi inaugurado o primeiro Núcleo de Inclusão Digital (NID)na sede da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Biguaçu. A implantação dos NIDs integra o Projeto Biguaçu Faz Inclusão Digital, desenvolvido na cidade por iniciativa da Prefeitura Municipal, com apoio do Banco do Brasil.

O projeto é um trabalho integrado envolvendo vários segmentos públicos municipais sob a coordenação da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplan), com o apoio técnico e operacional da Secretaria da Assistência Social e Habitação, Secretaria de Educação e Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Inovação Tecnológica.

Através da iniciativa, já foram implantados nove NIDs em diferentes regiões do município, totalizando 81 computadores que beneficiam mais de 1.000 pessoas entre crianças, jovens, adultos e terceira idade. Além da APAE, também receberam um núcleo o Instituto Kairós, a Associação dos Moradores da Praia João Rosa (Ampra), o Recanto da Criança e do Adolescente Clodoaldo Furtado dos Santos Junior (Recria), a Associação das Fazendeiras Amigas Guerreiras e Otimistas (Afago), a Casa de Apoio de São Miguel, a Biblioteca Pública Municipal, bem como os bairros Bom Viver e Jardim Janaína.

A implantação dos núcleos é realizada a partir de políticas públicas orientadas com a sensibilização e o envolvimento da comunidade, suas lideranças e demais agentes. Os núcleos são instalados em espaços que contem com credibilidade, liderança e respeito comunitários e são implantados por meio de parcerias nos diversos setores, geridos por meio do grupo de trabalho juntamente com os membros representativos da comunidade, condicionada a adesão da entidade ao movimento Nós Podemos Biguaçu, que trabalha os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM`s).

O Prefeito José Castelo Deschamps afirma que a inclusão digital “é um processo de democratização do acesso às tecnologias de informação, permitindo a inserção de todos na sociedade da informação, através de três instrumentos básicos que são: o computador, o acesso à rede e o domínio dessas ferramentas”. Castelo também ressalta a importância das famílias se educarem digitalmente, auxiliando no processo educativo de seus filhos.

Nos NIDs são oferecidos cursos gratuitos de computação através de parcerias com entidades como a ONG Transmissão da Cidadania e do Saber, da Eletrosul, o Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat), Centro de Inovação e Tecnologia de Biguaçu (Citeb), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Santa Catarina (Senai) e Instituto Federal de Santa Catarina (Ifsc), além de qualificação profissional através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

O projeto foi instituído em Biguaçu pela Lei nº 3.363/2013, contando com total apoio da Câmara de Vereadores. O vereador Douglas Borba acredita que através da abertura dos NIDs nas comunidades, “o poder público está oferecendo a oportunidade de acesso para a população buscar mais conhecimento, melhorando sua vida pessoal e profissional.”

No Instituto Kairós, que auxilia na recuperação de dependentes químicos, foram instalados 10 computadores em outubro de 2013. Durante a inauguração, o Diretor da entidade, Padre Luís Prim, enfatizou a importância da educação na formação profissional dos internos como forma de buscar a sua ressocialização.

Já a APAE, são beneficiados 91 alunos. Na solenidade de abertura do núcleo, a Presidente da APAE de Biguaçu, Elisabete Fátima da Silva Goulart, ressaltou que antes os alunos para frequentar cursos de informática precisavam ir a São José. O monitor dos cursos na entidade é cedido pela Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), comprovando a importância da iniciativa para a instituição.

Segundo o Secretário de Planejamento e Gestão, Felipe Asmuz, que também responde pela Superintendência de Comunicação Social da Prefeitura, o acesso à informação e o direito à comunicação são direitos inalienáveis do ser humano e, por isso, devem ser compreendidos como um novo direito humano fundamental, devendo ser respeitado, garantido e promovido pelo poder público. “A inclusão digital e produção do conhecimento são fatores fundamentais para o desenvolvimento econômico, cultural, político e social do país”, finaliza.

Publicado na Revista Escola de Pais do Brasil – Seccionais de Biguaçu e São José, nº 5, junho de 2014, p. 22.

Superintendência de Comunicação Social da Prefeitura de Biguaçu.

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*