Educação e o Meio Ambiente

Em meio a infinitos temas que permeiam a educação, urge que façamos uma reflexão a respeito ao meio ambiente. Assunto relativamente novo que, ao contrário de outras novidades que rapidamente se espalham pelos quatro cantos, caminha ainda a passos lentos demais em relação à importância que lhe deve ser dado.

Os fatores para um desenvolvimento sustentável, econômico, social e ambiental são verbalizados a cada vez que se toca no assunto, porém é preciso sair da zona de conforto e introjetar que somos os verdadeiros personagens dessa história.

Pensamos meio ambiente fora de nosso portão, responsabilidade do Estado, do vizinho, menos nossa. Pensemos então: o que fazemos com a garrafa PET? Temos sacola ecológica para o supermercado, feira? O óleo que utilizamos é depositado aonde? A carne consumida não provém de áreas desmatadas?

Pesquisas indicam que a natureza já está 30% acima do que pode se regenerar, e temos pouco tempo para reverter esse processo. Disseminar a informação é o segredo. Aos adultos, é preciso conscientizar, montar postos de trabalho constante, dar condições para que reciclar se torne um hábito. Aos alunos é preciso orientar desde os primeiros passos, sempre, constantemente, não esmorecer.

Costumamos pensar como distante de nós o desenvolvimento sustentável; deixemos de lado o que não é nosso contexto: o mico leão dourado, as araras, os pandas, os botos e tantos outros que não fazem parte de nosso dia a dia. São importantes, mas a cada um a sua realidade. Se cada povo cuidar do seu entorno chegaremos a um denominador comum quanto à preservação do meio ambiente.  É simples, não precisamos pensar grande enquanto reaprendemos o valor da natureza, basta ser responsável pelo seu lixo, suas sacolas, seu consumo, economizar água, gasolina, luz, reduzir,  reciclar.

Alguns críticos condenaram o filme Avatar que, segundo eles, incita a volta ao paganismo com sua grande defesa da natureza. A eles respondemos que a natureza não é nosso Deus, mas sempre será nossa mãe; e mãe é uma só: mãe se cuida, se acarinha, se protege, se ama; e da mãe ganhamos nossa vida, é ela que norteia o futuro de cada filho. Precisamos urgentemente de guerreiros como os de Pandora em nosso planeta.

Publicado na Revista n° 3, p. 23 – Escola de Pais – Biguaçu – junho de 2011. 

Maria de Fáveri – Secretária Municipal de Educação de Biguaçu.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*