Drogas e internet: como prevenir?

“A melhor e principal prevenção acontece dentro da família.”

Os pais precisam transmitir objetivos de vida ligados ao bem comum, evitando que o desejo dos filhos se limite a bens materiais (roupas, brinquedos, jogos eletrônicos e etc.) o que leva ao superficialismo, ao vazio interior, insatisfação e busca de novas sensações. Dar amor, afeto, mas ensinar limites e o respeito ao outro, além, dos aspectos fundamentais que precisam ser trabalhados, como desenvolvimento e fortalecimento de autoestima e a construção de um projeto de vida. Um lar equilibrado que transmite valores, que estimula a participação em atividades esportivas, musicais, movimentos juvenis voltados para causas sociais, evita o vazio que leva às drogas. As drogas hoje alcançam não só os adultos, mas adolescentes na escola, clubes, academias, festinhas e bares por meio do grupo de amigos e outras formas…

Segundo especialistas da área – médicos, psicólogos, psicopedagogos neurologistas como Maria Tereza Maldonado – alertam: “Os pais precisam ter acesso a tudo o que os filhos fazem na internet. Precisam saber o que seus filhos fazem nas redes sociais e quem são seus amigos. ” Com a globalização e a inclusão digital, vivenciamos a “revolução digital” e o grande capital é a informação, o conhecimento sem fronteiras, por estarmos conectados com o mundo. Agora a pergunta: pai, mãe – você sabe o que seu filho acessa? Instagram, Snapchat, MySpace, Facebook etc? Você sabe que fotos seus filhos postam no álbum virtual? Ele tem canal, Blog, Fotoblog? O que recebe e o que publica? Você procura saber o que seus filhos fazem ou compartilham na internet? Fique atento ao que seus filhos fazem na web!

Pais que educam seus filhos com presença, amorosidade e exercem sua autoridade com firmeza, mantendo diálogo franco e constante, formarão personalidades sólidas, seguras, que aceitarão conselhos e orientações na adolescência, na juventude e mesmo quando adultos ouvirão e respeitarão seus pais.

REFERÊNCIA

Fonte: Manual da Escola de Pais

Publicado na Revista Escola de Pais Seccional da Grande Florianópolis – dezembro de 2019, pg. 34

Dolma Magnani de Oliveira  – Associada da Escola de Pais Seccional da Grande Florianópolis

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*