Aumenta o número de crianças com alteração na Fala decorrente do uso da Chupeta

Qual mãe que não recorre a uma chupeta para o bebê parar de chorar?

Mas saiba que o bebê não precisa de chupeta e que o seu uso pode trazer consequências sérias pelo resto da vida.

O bebê tem uma necessidade de sugar que é satisfeita quando realiza a sucção do peito da mãe na amamentação. Quando o peito está muito cheio de leite, o bebê mama sem precisar fazer esforço, matando a fome, mas não a vontade de sugar. Se isso acontece, o bebê pode chorar e só se acalmar quando a mamãe oferece uma chupeta.

Com a chupeta, o bebê satisfaz a sua necessidade de sucção, por isso se acalma, mas isso é prejudicial.

Quando a mamãe sentir sua mama cheia, o ideal é retirar um pouco de leite do peito para que o bebê tenha que sugar com mais esforço, matando assim a fome e a necessidade de sugar.

Para bebês que não são amamentados, existem alguns copos de bico com válvulas que, para a retirada do leite, necessitam do esforço do bebê. Não use mamadeiras, pois prejudicam o bebê da mesma forma que a chupeta.

A mamãe tem de lembrar que a única maneira de o bebê se comunicar é o choro. Ele vai chorar quando está sujo, com fome, com sede, com sono, quando quer carinho ou mesmo quando está feliz. O melhor é que a mamãe tenha paciência para descobrir o que seu bebê quer e não simplesmente oferecer uma chupeta que o deixará quieto por alguns instantes e não satisfará a sua necessidade de verdade.

“O uso da chupeta pode acarretar o desmame precoce. O bebê pode deixar de sugar o peito por causa da chupeta. Isso acontece porque a posição da língua na amamentação é diferente da posição de quando se suga a chupeta. Como sugar a chupeta é mais fácil, na hora da amamentação o bebê colocará a língua na posição da sucção da chupeta e não conseguirá retirar o leite, chorando de fome e rejeitando o peito”, explica a fonoaudióloga Ingrid.

A sucção da chupeta deixa os músculos das bochechas, lábios e língua flácidos, sem força. Isso trará prejuízos na mastigação, deglutição e consequentemente atrasos da fala. A criança não conseguirá mastigar os alimentos mais consistentes, tendo que a mamãe amassar bem os alimentos ou bater tudo no liquidificador.  

O desenvolvimento da fala será afetado já que a criança não terá força na musculatura para executar alguns sons.

Mais problemas – O simples uso da chupeta pode trazer outros malefícios à criança futuramente. A respiração é outra função que também se altera. O uso da chupeta faz com que a criança respire pela boca. A respiração oral ocasiona alteração de postura, sono agitado, com ronco, deixando a criança cansada, sem vontade de brincar, desatenta, contribuindo assim para dificuldades escolares.

Lembre-se sempre, a fala precisa estar organizada até seus quatro anos de idade ou antes da alfabetização.

 Este artigo foi publicado na Revista Escola de Pais do Brasil – Seccional de Biguaçu, nº 4, maio de 2012, p. 24.

 

Ingrid Vieira de Souza – Fonoaudióloga Clínica e Educacional, Especialista em Didática Pedagógica para Profissionais da Área da Saúde – UFSC, Pós-graduada em Educação Especial: Práticas Inclusiva e Aperfeiçoada em Processamento Auditivo e Educação Condutiva (48) 9959 2291.

Share and Enjoy

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*